Musicas

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Nome...

Tenho imaginado tanto nome, pelo teu tom de pele, pelas tuas lágrimas, ou os teus lábios carnudos.
Mas...nenhum encaixa nos nossos momentos, nos meus desejos, no teu desespero.
Hoje o teu cabelo vem diferente, vejo que aos poucos te vais libertando.
Fica-te bem, está brilhante e eu gosto de te ver a começar a brilhar. Não tens aparecido, estás cansada de tanto chá, podemos simplesmente beber o olhar que nos envolve, passei estes dias a pensar como seria estar nos teus braços, sentir a tua respiração a trocar aromas com a minha.
O teu nome, será que alguma vez o irei saber????
Ou simplesmente, tal como no nosso primeiro encontro, vais partir e...ficarei eu aqui perdido em pensamentos, e criarei uma uma personagem à qual terei que dar um nome, para a chamar quando precisar de aquecer o meu coração.
Não sabias???
Sim é verdade, o meu coração está mais quente desde que apareces-te desse lado.
Comecei a viver, ao mesmo tempo que tentava alimentar a tua vida.
Sempre senti uma linha muito frágil, que te agarrava à vida,
Senti que apareci no momento certo, no nosso momento.
Não, não estou cansado apenas estava perdido em pensamentos, dos quais tu fazias parte.
Não sei se sabes mas não aparecias à 224 dias, e eu sempre estive aqui, sim é verdade!!!
Se horas fazem diferencia imagina dias, semanas, meses.
Vamos combinar uma coisa, não te vou perguntar mais o nome, e todos os dias me contemplas com a tua presença. Não vou deixar de te abraçar com as minhas palavras, e reparar as feridas que acompanham o bater do teu coração.
Não posso começar a desfalecer quando és tu que estás a sofrer. Abre bem os teus olhos, sabes que são lindos, como tudo o que te envolve.
Será que as lágrimas, vão fazer parte do teu passado???
Fica...não vás ainda, quero que saibas que sou teu, e que estou aqui eternamente para ti.
Não, não me vou cansar de dar ritmo à tua vida, não me vou cansar de preencher as nossas noites, de curar as tuas feridas.
Aparece e eu estarei aqui, por ti...por nós!!!