Musicas

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Rua escura...

Não vaz por ai...
A rua está escura, o chão está frio, tu estás descalça e só. Despida de qualquer sentimento, de qualquer pensamento, tento controlar a minha mente mas...em vão, caminhamos as duas por locais que desconhecemos completamente!
Sinto qualquer coisa a entrar dentro de mim, enrolada nos lençóis, sinto prazer, as folhas no chão encondem ramos que me ferem os pés, não sei onde estou, sinto a tua mão a acarinhar a minha face mas, sinto o vento forte que me faz cambalear. A noite está escura e quase a chuviscar, sinto o calor no meu corpo e oiço as tuas gargalhadas, os teus cabelos, o emaranhado dos cabelos nos ramos de uma árvore que balança, numa dança irritante. Sinto a tua mão e as voltas que damos na nossa valsa.
Estou aqui descalça, só, com o coração a pedir companhia, somos tantos e tão amigos, brincamos por entre as cortinas transparentes que voam com a brisa que vem do mar.
Onde estou???
Para onde vamos? Sinto o calor na minha pele, oiço as ondas a bater nas rochas, sobre a minha face começa a cair a chuva, as folhas voam, o silêncio faz um barulho ensurdecedor!!!
Vem meu amor, vamos contemplar a beleza que nos envolve, onde deixei as minhas roupas, os meus sapatos, onde me perdi?
Só quero estar só não peço mais nada, adoro a maneira como me olhas, é  como se os nossos corpos se unissem. Onde...como, não sei, talvez.
Não...o que se passa com este labirinto de pensamentos? Adoro sentir a tua respiração no meu pescoço, não vejo nada, ninguém me deixa como tu, o ar parece sufocar-me, sinto os ramos a arranhar as minhas pernas, sinto as tuas mãos nas minhas mãos, sinto a chuva...não sinto nada, não vás  por ai!!!!
Ramgi Brito

sábado, 30 de julho de 2016

Pedra

Era uma vez um menino e a sua pedra.
A pedra era uma simples pedra mas...para o menino era a pedra mais linda do mundo.
Todos os dias o menino e a sua pedra passeavam por lugares lindos, que ainda eram mais lindos, por ele estar com a sua pedra.
O menino todos os dias tinha longas conversas com a sua pedra, trocavam sorrisos e olhares de verdadeiros amigos, quando as lágrimas apareciam essas lágrimas eram divididas entre ele e a sua pedra.
Um dia o menino perdeu a sua pedra, e nunca mais sorriu, nem as lágrimas que escorriam, tanto de alegria como de tristeza, nem essas apareceram mais nos seus olhos.
Para os outros era uma simples pedra, para ele era a sua pedra.

sábado, 18 de junho de 2016

Rio

Era uma vez um rio, um rio lindo cheio de cor e alegria. Onde os peixes brincavam, as flores dançavam aconchegas, pela brisa matinal, onde os sorrisos, alimentavam o percurso desse rio.
A vida desse rio, ecoava no burburinho da sua correria nas pedras, que o acompanhavam.
Todos podem dizer que um rio, é apenas um rio. Também podem dizer que uma pedra, é apenas uma pedra. Mas não, basta fechar um pouco os olhos, e sentir a vida que existe em tudo isto. Também podemos ver o que deixa de existir, se algum desse elementos deixar de fazer parte desse rio. Não podemos pensar que o rumo, nunca vai mudar, apesar de não querermos, que as pedras ali vão ficar para sempre, que as flores vão continuar a dançar para sempre. O mundo gira e apesar de não querermos, a uma certa altura, tudo muda, e o rio seca...

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Significado Azul...

Adormeci ainda era cedo, as brincadeiras de criança, era tremendas, e não conseguia manter os meus olhos abertos.
Acordei num lugar distante, onde não conhecia nada nem ninguém. Algumas pessoas gritavam comigo, e eu não percebia o motivo, seria por ser criança e estar longe de casa????
Seria por ser criança, e estar longe dos meus amigos?
Seria por ser criança e estar só?
Apetece-me fugir, gritar pelos braços do meu pai e da minha mão, pelos braços dos meus irmãos, pelo carinho dos meus amigos!
Quem é esta gente que grita comigo, quem é esta gente que tenta reduzir tudo o que me foi ensinado, a nada??
Quem sou eu??
Onde estou??
Sou apenas uma criança...quero acordar deste pesadelo.
As lágrimas dominam, a minha existência, sinto o coração apertado, tudo por dentro parece explodir, estou como nunca me senti, ou seja, sem me sentir.
Mas porque será que ninguém me acorda... pai, mãe????
Será que ninguém percebe que estou a sofrer?
Quero continuar a brincar com os meus amigos, no jardim...quero crescer!
Onde estou, porque tenho que caminhar eternamente por ruas que não me dizem nada, perto de pessoas que me atacam, e me alimentam com sorrisos falsos???
Mano eu nunca te deixei, porque não me ajudas, eu não quero continuar aqui!!!
Que aconteceu a tudo o que eu tinha???
Estou sentado num banco de jardim, com uma roupa que nunca vi, com uma pistola à cintura.
Que faço eu aqui, onde estão aqueles que eu amo????
Onde estão aqueles pelos quais... eu dei tudo???
Onde está a minha vida???
Quero a minha vida de volta, os meus pais, os meus irmãos, os meus amigos, e todas aquelas pessoas que me alimentam!!!!
A chuva cai mas eu não a sinto, o sol queima mas eu não me movo...
Onde estou eu...porque olham todos para mim como se eu fosse uma estátua?
Alguém que me acorde, eu não quero viver a minha vida assim!!!!

                                                                                        Ramugi

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Nome...

Tenho imaginado tanto nome, pelo teu tom de pele, pelas tuas lágrimas, ou os teus lábios carnudos.
Mas...nenhum encaixa nos nossos momentos, nos meus desejos, no teu desespero.
Hoje o teu cabelo vem diferente, vejo que aos poucos te vais libertando.
Fica-te bem, está brilhante e eu gosto de te ver a começar a brilhar. Não tens aparecido, estás cansada de tanto chá, podemos simplesmente beber o olhar que nos envolve, passei estes dias a pensar como seria estar nos teus braços, sentir a tua respiração a trocar aromas com a minha.
O teu nome, será que alguma vez o irei saber????
Ou simplesmente, tal como no nosso primeiro encontro, vais partir e...ficarei eu aqui perdido em pensamentos, e criarei uma uma personagem à qual terei que dar um nome, para a chamar quando precisar de aquecer o meu coração.
Não sabias???
Sim é verdade, o meu coração está mais quente desde que apareces-te desse lado.
Comecei a viver, ao mesmo tempo que tentava alimentar a tua vida.
Sempre senti uma linha muito frágil, que te agarrava à vida,
Senti que apareci no momento certo, no nosso momento.
Não, não estou cansado apenas estava perdido em pensamentos, dos quais tu fazias parte.
Não sei se sabes mas não aparecias à 224 dias, e eu sempre estive aqui, sim é verdade!!!
Se horas fazem diferencia imagina dias, semanas, meses.
Vamos combinar uma coisa, não te vou perguntar mais o nome, e todos os dias me contemplas com a tua presença. Não vou deixar de te abraçar com as minhas palavras, e reparar as feridas que acompanham o bater do teu coração.
Não posso começar a desfalecer quando és tu que estás a sofrer. Abre bem os teus olhos, sabes que são lindos, como tudo o que te envolve.
Será que as lágrimas, vão fazer parte do teu passado???
Fica...não vás ainda, quero que saibas que sou teu, e que estou aqui eternamente para ti.
Não, não me vou cansar de dar ritmo à tua vida, não me vou cansar de preencher as nossas noites, de curar as tuas feridas.
Aparece e eu estarei aqui, por ti...por nós!!!

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Conversa a 2 sonhei...

Olá desculpa eu não estar onde combinamos mas...não tenho tido forças para subir. Sabes que isto de subir as estrelas diariamente e tu não apareceres também me consome, não é fácil deixar o hábito de te contemplar. Eu sei que estás ai mas, isso é muito diferente de estares ali. Com isto não quero que sintas que te estou a prender, pois o k nos une é a nossa liberdade, é o estarmos sem hora de chegar ou partir.
Com isto apenas quero k saibas que sinto a tua ausência, que valorizo cada segundo que estou perto de ti. Gosto de subir e descer montanhas nos teus olhos, de me deitar nas dunas de mergulhar nos oceanos de sentir a brisa fresca da tua respiração.
É bom saber que também gostas!
Detesto cada vez que tropeço nas tuas lágrimas, cada vez que tenho que nadar no mar do teu sofrimento.
Quero levar-te nos suspiros que alimentas com o teu sorriso, quero voar, quero amar.
Vou dormir com o desejo de te encontrar, no nosso jardim dos sonhos.
Vou adormecer e sentir que sonhei...que vivi o mesmo mundo que tu, o nosso mundo de desejos de uma vida a dois.
E depois, depois...voltar!!!

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Benfica




BENFICA 

                                                   ATENÇÃO HOJE JOGA PORTUGAL